logo fortal sem fundo branco..png
limpeza covid.png

COVID-19

Sanitização de Ambientes - COVID-19 ( Coronavírus ) Desinfecção de Ambientes contra vírus e Bactérias

Em se tratando de desinfecção de ambientes em Fortaleza contra o coronavírus, quando há moradores infectados ou em suspeita, a sanitização de todo ambiente e de estrema importância. Nessas situações, é preciso ainda mais cuidado para evitar a transmissão da doença para os demais residentes. 

Vale destacar, aqui, que moradores infectados ou em suspeita devem ficar isolados em um cômodo da casa. Na hora da faxina, deve-se ter certas precauções para limpar o cômodo isolado – e outras para o restante da residência. 

Nesse sentido, a recomendação dos especialistas é que os próprios doentes limpem seu cômodo de isolamento, evitando a transmissão. O uso de luvas é indispensável, assim como a lavagem das mãos antes de colocá-las. 

O cômodo isolado deve ser higienizado todos os dias. Para limpar a poeira mais grossa das superfícies, como móveis, bancadas e chão, o indicado é primeiro usar água e sabão. Depois, deve-se desinfetar com a receita de água sanitária, álcool 70% ou outro desinfetante mencionado acima. 

Para o banheiro, há outros cuidados adicionais. Se possível, um sanitário deve ser reservado somente para o infectado. Idealmente, ele deve ser higienizado de uma a duas horas após cada uso. 

O restante da casa  (que fica restrito aos moradores sadios) pode ser higienizado da maneira usual que mencionamos acima, tomando cuidado especial com a desinfecção. 

Uma casa limpa previne a ocorrência de diversas doenças, certo? Quem tem alergias sabe como higienizar os ambientes é efetivo para combater os ácaros e outros microrganismos. Com o novo coronavírus, não é diferente. 

Vale lembrar que uma das características do COVID-19 é a sua capacidade de sobrevivência em superfícies. Em aço inoxidável e plástico, por exemplo, o vírus permanece “ativo” por 3 dias. No papelão, por 24 horas. Suspenso no ar e misturado à poeira, sobrevive de 40 minutos a 2h30. 

A boa notícia, aqui, é que uma desinfecção efetiva é capaz de inativar o microrganismo e prevenir a transmissão. 

 

limpeza_coronavírus.jpg
Sanitização-e-Higienização-de-ambientes-